07/10/2017

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Notícias falsas sobre cancelamento das Eleições 2017 pela justiça

NOTA DE ESCLARECIMENTO

 

O Conselho Regional de Enfermagem de Pernambuco vem, através desta, esclarecer a todos que fazem a enfermagem pernambucana que:

 

  • É MENTIROSA e revestida do mais alto grau de irresponsabilidade a afirmação veiculada em mídias sociais de que a eleição para composição do Plenário do Coren-PE – triênio 2018/2020 – foi “cancelada pela justiça”;
  • O que, houve, verdadeiramente, foi o deferimento de medida cautelar determinando a “suspensão dos efeitos da homologação do pleito em questão ou, se já homologado, a completa suspensão dos seus efeitos”;
  • Tal decisão foi proferida pelo Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz Federal da 01 Vara Federal da Seção Judiciária de Pernambuco, nos autos do processo nº 0814817-93.2017.4.05.8300;
  • Importante frisar que na citada ação, ajuizada pelas Chapas 02, Quadro I e 01, Quadro II e III, ambas denominadas “Integração/Valorizar é respeitar”, em desfavor do Coren-PE, no último dia 29/09/2017, antes do pleito, portanto, foi NEGADO pedido liminar de suspensão e adiamento da eleição;
  • Contudo, de maneira pouco democrática, digna daqueles que têm um projeto próprio de poder, as Chapas acima citadas, não aceitando o resultado das urnas, requereram a suspensão da homologação do resultado, o que, como dito, foi deferido pelo Judiciário de forma cautelar, isto é, PROVISÓRIA, até que as referidas chapas consigam provar o que alegaram, ou seja, que só começaram a realizar campanha 02 (dois) dias antes do pleito;
  • De igual modo, mostra-se midiática a afirmativa de que “é provável a anulação total da eleição”. Isto porque NÃO HÁ QUALQUER DECISÃO JUDICIAL DECLARANDO QUE A PRORROGAÇÃO DA ELEIÇÃO POR 12 HORAS FOI ILEGAL;
  • Diferentemente daqueles outrora defendiam o direito de votar e que agora ousam não aceitar o resultado das urnas e tentam a todo custo, baseados em levianas acusações, desacreditar a lisura do processo eleitoral, o Coren-PE baseia-se em fatos reais, e não em suposições que têm como único objetivo promover alguns poucos e confundir todos os outros;
  • Neste sentido, ao tempo em que tranquilizamos a enfermagem pernambucana, convidamos a todos que tenham interesse na verdade dos fatos, a comparecerem à sede do Coren-PE, a fim de ter acesso às cópias dos autos do referido processo, que estão à disposição na Procuradoria Geral do Coren-PE;
  • Por fim, sem prejuízo do acatamento da liminar acima mencionada, o Coren-PE informa que será intransigente na defesa da democracia e da efetivação da vontade daqueles que, através do voto, decidiram o futuro da enfermagem pernambucana, bem como não se curvará às sorrateiras manobras daqueles que buscam o poder pelo poder e que usam da perversa lógica de discurso populista e falacioso para camuflar interesses particulares.

 

Recife/PE, 06 de outubro de 2017.

 

Conselho Regional de Enfermagem de Pernambuco

 


Fonte: Coren-PE