13/07/2022

Epecenf atrai dezenas de participantes

Durante o evento, foram apresentadas as diretrizes para profissionais da área de enfermagem que desejam empreender

Mesa de abertura do Epecenf

O Conselho Regional de Enfermagem de Pernambuco (Coren-PE) promoveu nesta terça-feira (12) o 1º Encontro Pernambucano de Empreendedorismo, Consultórios e Clínicas de Enfermagem, o Epecenf. O evento reuniu profissionais da Enfermagem e estudantes da área, no auditório do Banco do Nordeste, no bairro da Soledade, área central do Recife. A mesa de abertura foi composta por representantes do Coren-PE, entre eles a presidenta interina do Conselho, Dra. Thaíse Torres, que ressaltou a importância do encontro que visa estimular o empreendedorismo entre a categoria.

Presidenta interina do Coren-PE, Thaíse Torres, durante a mesa de abertura

“Espero que o dia de hoje seja muito proveitoso. Temos aqui pessoas muito especiais que são espelhos e representação dentro da enfermagem pernambucana, quando o assunto é empreendedorismo. Espero que esse encontro seja transformador, assim como é a nossa gestão”, saudou Thaíse Torres. Antes do início das palestras, o público pôde aproveitar um pouco da performance cultural do dançarino, rabequeiro e percussionista Aldene Nascimento, que conseguiu expressar por meio da dança e dos versos uma das funções da Enfermagem: o cuidado.

A palestra de abertura foi comandada pela enfermeira e especialista em auditoria dos serviços em saúde, Dra Ana Célia Marinho, que abordou o tema “Planejamento para a abertura de clínicas e consultórios”. Ana apresentou a importância do DL 193/2021, aprovado em setembro de 2021, na Assembleia Legislativa de Pernambuco, que revogou o artigo 407 do Código Sanitário, possibilitando assim que enfermeiros e enfermeiras pudessem empreender por meio da abertura de clínicas e consultórios de enfermagem.

Dra Ana Célia Marinho abordou o tema: “Planejamento para a abertura de clínicas e consultórios”

“Empreender é uma aventura. Vocês vão se deparar com muitas dificuldades. Algumas pessoas vão dizer que os enfermeiros não sabem empreender, não sabem cuidar da própria vida financeira. Mas quem garante? Nós temos uma visão holística, uma visão diferenciada. Nós (profissionais de enfermagem) fazemos um pouco do que todo mundo faz, mas ninguém faz o que a gente faz”, ressaltou Ana, em um dos trechos da palestra.

O analista do Sebrae-PE, Luiz Nogueira, também falou sobre a importância do empreendedorismo e as diferenças entre modelo e plano de negócios. Durante a palestra, o consultor deu detalhes sobre o Modelo de Negócios Canvas, suas características e vantagens, além de abordar temas como legislação empresarial e formalização das empresas. “A oportunidade de negócios está ligada a capacidade técnica de quem se dispõe a empreender. Quando falamos sobre os pequenos negócios, essa afinidade é fundamental, caso contrário o empreendedor está fadado a deixar o negócio”, pontuou Nogueira.

As dificuldades enfrentadas e os casos de sucesso sobre o empreendedorismo na Enfermagem também marcaram presença no Epecenf, durante uma mesa de conversa, comandada pela Dra. Ivana Andrade, enfermeira fiscal do Coren-PE, onde foram compartilhadas experiências e apresentadas dúvidas dos profissionais de enfermagem que sonham em abrir o próprio negócio. O encontro foi finalizado com a palestra “Vou empreender. Como faço para cobrar pelos meus atendimentos?”, comandada pela Dra Wanessa Régis, enfermeira e empresária, sócia da Wanderley e Régis Comércio de produtos médicos hospitalares e da Care Serviços de Saúde.

Solidariedade – Durante o Epecenf, o Coren-PE promoveu uma campanha para arrecadar donativos que serão destinados aos profissionais de enfermagem que vivem em áreas afetadas pelas chuvas que atingiram o estado nas últimas semanas. Ao todo, foram arrecadados 40 kg de alimentos não perecíveis.

 

Fotos: Fábio Cadengue


Fonte: Ascom - Coren-PE