22 de junho de 2024

ImprensaNotícias

Evento atrai centenas de profissionais que atuam em comissões de ética

2ª edição do Encontro das Comissões de Ética de Enfermagem do Coren-PE debateu temas referentes aos desafios éticos e jurídicos da profissão.

Uma imersão no trabalho das comissões de éticas das unidades de saúde, os seus desafios e a convergência para a excelência profissional. Esse foi o fio condutor

das palestras e debates da 2ª edição do Encontro das Comissões de Ética de Enfermagem (EPCEE) promovido pelo Conselho Regional de Enfermagem de Pernambuco (Coren-PE). O evento realizado nesta quinta-feira (30), no Hotel Beach Class Convention by HÔM, em Boa Viagem, zona sul do Recife, atraiu cerca de 300 profissionais que atuam em pelo menos 100 comissões de ética de unidades de saúde localizadas em todo o estado.

A mesa de abertura do evento foi composta pela Vice-presidente do Coren-PE, Drª Thaíse Torres, pelo coordenador da Comissão de Ética Externa do Coren-PE e coordenador do evento, Dr. Marcos Antônio Souza, além da coordenadora do Núcleo de Ética e Disciplina Profissional (NEDIP), Drª Ana Paula Ochoa, e da coordenadora do Sistema Educacional Lavoisier, Drª Suzana Costa. Representando a diretoria do Conselho, durante a fala de abertura, Drª Thaíse Torres destacou a importância do evento e a atuação das comissões de ética para a excelência da enfermagem.

“As Comissões de Ética de Enfermagem das instituições de saúde são a extensão do Coren-PE no que diz respeito ao acompanhamento do exercício profissional da enfermagem, pautado na ética e disciplina. Este evento histórico reúne representantes do litoral ao sertão em uma oportunidade de discutir os desafios jurídicos e éticos da atuação da enfermagem, considerando a legalidade do nosso código de ética. O Plenário e o Núcleo de Ética e Disciplina Profissional (Nedip) entende a prioridade desse evento por se tratar de uma atividade finalística do nosso conselho”, pontou.

Já o coordenador da Comissão de Ética Externa do Coren-PE fez um paralelo entre a primeira edição do evento e o segundo encontro. “É importante trazer um diálogo maior sobre a ética, sobre o empoderamento do conhecimento da legislação e também sobre algumas nuances jurídicas. Então, este encontro será recheado com conversas com pareceristas e com o corpo jurídico do Conselho, que vai trazer justamente essa visão da questão jurídica para a Comissão de Ética de Enfermagem. O que chama muito a nossa atenção é o número de inscrições para esta edição. Mais de 300 pessoas se inscreveram, representando mais de 100 comissões de ética de todo o estado. É um evento fechado, bem segmentado e mesmo assim a procura foi muito grande. Temos conselheiros, profissionais que atuam nas comissões, além de Responsáveis Técnicos”, apontou Dr. Marcos Antônio Souza.

Logo após a abertura, a coordenadora do Núcleo de Ética e Disciplina Profissional (NEDIP), Drª Ana Paula Ochoa, foi homenageada pelos integrantes da Comissão de Ética Externa do Coren-PE. Emocionada, ela destacou a evolução da preocupação dos profissionais de enfermagem em relação aos assuntos éticos e o impacto dessa mudança de postura. “Este dia já é memorável para mim. O número de profissionais participantes no II Encontro triplicou em relação ao nosso I Encontro. Espero que todos aproveitem e que continuem confiando em nosso trabalho no NEDIP. O compromisso de nossa gestão no Coren será sempre fazer mais e melhor para os Profissionais de Enfermagem. Além de memorável, este dia será lembrado com muita emoção, pois, depois de 38 anos de profissão, estou sendo homenageada pelos seus pares e isso é muito gratificante”, ressaltou emocionada.

A palestra de abertura foi comanda pelo advogado Lucas Milano, membro da Procuradoria do Coren-PE. Com o tema Desafios Legais na Ética de Enfermagem: Comissões em Foco, Milano trouxe detalhes sobre os aspectos jurídicos da atuação das comissões de ética que atuam nas unidades de saúde.

O Presidente do Coren-PE, Dr. Gilmar Júnior, também marcou presença no evento. Gilmar destacou o trabalho desenvolvido pelo Núcleo de Ética e Disciplina Profissional, que em três anos, conseguiu destravar mais de 300 processos éticos que tramitavam no Conselho, alguns há mais de 10 anos. Segundo o Presidente do Coren-PE, essa celeridade só foi possível em virtude do papel mais atuante desempenhado pelo NEDIP e pelas Comissões de Ética Externa da autarquia. Dr. Gilmar, que também é deputado estadual, aproveitou o momento para anunciar uma homenagem que será concedida à Coordenadora do NEDIP, na Assembleia Legislativa de Pernambuco. Natural de Santos, litoral Paulista, Drª Ana Paula Ochoa, que vive no estado de Pernambuco há 31 anos, deve receber nos próximos meses o título de cidadã pernambucana. A honraria é proposição de autoria do Presidente do Coren Pernambuco.

“Não poderia deixar de agradecer a homenagem realizada pelo Coordenador Dr. Marcos e pelo grupo de colaboradores das Comissões de Ética de Enfermagem de Pernambuco. E como se não bastasse, Dr. Gilmar finaliza a homenagem com a notícia de que em breve serei uma cidadã Pernambucana, o que me orgulha demais. Afinal são 31 anos sendo madeira de lei que cupim não rói! Gratidão!”, agradeceu Ochoa.

A programação do EPCEE contou ainda com uma mesa redonda, que abordou o tema: “Sindicâncias em processos éticos de enfermagem: desafios e caminhos para a eficiência”. O momento foi comandado pela Conselheira do Coren-PE, Drª. Ana Caroline Soares. A palestra de encerramento do evento teve como mote a “Inteligência Emocional” e como os comportamentos pessoais podem contribuir e prejudicar as relações de trabalho.

Abrir bate-papo
Precisa de ajuda?
COREN PERNAMBUCO
Olá 👋 Podemos ajudá-lo(a) ?