18 de julho de 2024

ImprensaNotícias

Cerimônia marca diplomação do Plenário do Coren-PE

Evento contou com a participação do Presidente do Cofen, Dr. Manoel Carlos Neri, além de representantes de entidades que representam a enfermagem pernambucana.

O plenário que vai comandar o Conselho Regional de Enfermagem de Pernambuco pelos próximos três anos está devidamente diplomado. A cerimônia que conferiu o título ao grupo foi realizada na noite desta terça-feira (02), em uma casa de recepções, na Zona Norte do Recife. O evento contou com a presença de membros do Conselho Federal de Enfermagem, entre eles o Presidente do Cofen, Dr. Manoel Carlos Neri, além de ex-presidentes do Coren-PE, o corpo funcional da autarquia e integrantes de órgãos de classe, que representam a enfermagem pernambucana.

Durante a cerimônia, foram diplomados 16 dos 18 membros do Conselho. As exceções foram as Conselheiras Thaíse Torres e Juliana Xavier, que se encontram licenciadas das funções. O evento serviu ainda para o encontro de gerações e demonstrou mais uma vez o poder de articulação da atual gestão, integrando representantes sindicais e de associações que atuam em prol da enfermagem pernambucana. Representando às gestões anteriores, em um momento histórico, as ex-presidentes Drª Julita Feitosa, Drª Marcleide Cavalcanti e Drª Célia Arribas receberam honrarias conferidas pelo Plenário do Coren-PE, como homenagem aos anos de serviços prestados e à luta a favor da enfermagem.

“Podemos classificar a nossa diplomação como um acontecimento histórico. Na primeira gestão, fomos impedidos de realizar uma cerimônia assim por conta da pandemia. Mas agora, o momento é outro. Precisamos celebrar nossas conquistas, mas sem esquecer que ainda temos um caminho longo até alcançamos um cenário ideal, onde os profissionais de enfermagem poderão exercer suas funções de maneira digna e serão valorizados de acordo com a importância do nosso trabalho. Se em um primeiro momento, esse grupo conseguiu transformar a enfermagem pernambucana, até 2026, nosso legado será o da revolução”, ressaltou o Presidente do Coren-PE, Dr. Gilmar Júnior.

Em seu discurso, o Presidente do Cofen, Dr. Manoel Carlos Neri, destacou o trabalho que começou a ser realizados pelo Plenário, ainda durante a Gestão Transformação (triênio 2021/2023), e o empenho do Presidente do Coren-PE, Dr. Gilmar Júnior, em defesa da valorização dos profissionais de enfermagem. “O fato de Dr. Gilmar conseguir reunir três ex-presidentes do Coren-PE, dirigentes da Aben-PE, do Sindicato dos Enfermeiros, do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos, que são as organizações que existem no campo da enfermagem, em um mesmo espaço, superando qualquer tipo de divergência, para construir coisas boas em prol da enfermagem pernambucana, pode ter certeza que já é um grande avanço”, destacou Dr. Manoel Neri.

“Acompanho o trabalho de Dr. Gilmar desde 2015, quando ele passou a ser colaborador do Cofen em várias câmaras técnicas, nos auxiliando também no âmbito federal. Desde o mandato anterior, quando assumiu a tarefa de dirigir o Coren-PE, um órgão que possui uma grandeza e uma importância muito grande para o sistema Cofen / Conselhos Regionais, Gilmar e o plenário vêm realizando um trabalho único. Esse grupo, de fato, merece ter o nome dessa gestão: Revolução. Porque, o que vocês fizeram foi uma grande revolução na enfermagem pernambucana, colocando o Coren Pernambuco e a enfermagem daqui em outro patamar, inclusive para fora do estado de Pernambuco”, acrescentou o presidente do Cofen.

Eleições históricas – Ocorrida em outubro do ano passado, as eleições que conduziram a Chapa Revolução para mais três anos à frente da autarquia foram marcadas por acontecimentos históricos. O principal deles foi a ampla aprovação do grupo. Encabeçado pelo Dr. Gilmar Júnior, o grupo obteve a maior aprovação entre as chapas que buscavam à reeleição nos Conselhos Regionais de Enfermagem de todo o país, com uma média de 83% (84% dos enfermeiros e 82% dos técnicos e auxiliares). Ao todo, mais de 34 mil profissionais votaram, o que representa 63% dos que estavam aptos a participar pleito, o maior número de votantes já registrado na história das eleições para a escolha da diretoria do Coren-PE.

O pleito que reconduziu o grupo à diretoria do Coren-PE foi por meio de uma chapa única. Do total de votos, 10.844 profissionais do quadro I (enfermeiros) votaram pela continuidade da atual diretoria. O total de brancos e nulos alcançou 2.039 votos. Já nos quadros II e III (técnicos e auxiliares de enfermagem), a Chapa Revolução foi escolhida por 17.915 profissionais. Outros 3.805 votaram branco ou nulo.

Abrir bate-papo
Precisa de ajuda?
COREN PERNAMBUCO
Olá 👋 Podemos ajudá-lo(a) ?