23 de maio de 2024

ImprensaNotícias

Fórum promovido pelo Coren-PE aborda saúde da pessoa com deficiência

O evento debateu temas relacionados à luta pela inclusão da pessoa com deficiência e a promoção de atitudes antidiscriminatórias.

O Conselho Regional de Enfermagem de Pernambuco (Coren-PE) promoveu, na última sexta-feira (21), a “1ª edição do Foco PCD – Fórum do Coren-PE em Saúde da Pessoa com Deficiência”. O evento atraiu dezenas de profissionais e estudantes para o auditório do Banco do Nordeste, no bairro da Boa Vista, no Recife, e celebrou o Dia Nacional de Mobilização pela Inclusão da Pessoa com Deficiência. A mesa de abertura foi composta pela vice-presidente do Coren Pernambuco, Drª Thaíse Torres, pela coordenadora do Sistema Educacional Lavoisier, Drª Suzana Costa, pelo coordenador do evento, Dr. Gabriel Gomes, e pela Drª Elisangela Czekalski de Araújo, membro da Câmara Técnica de Enfermagem Intercultural e Atenção às Populações em Situação de Vulnerabilidade.

Na sessão de abertura, Dr. Gabriel Gomes ressaltou a relevância da presença do público e expressou sua gratidão à participação dos enfermeiros e técnicos de enfermagem que se inscreveram para o evento. “Cada um de vocês está ciente de que sairá transformado após essas palestras. A Câmara Técnica de Enfermagem Intercultural e Atendimento às Populações Vulneráveis do Coren-PE propõe abordar a equidade. Hoje, neste Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência, é essencial transmitir essa mensagem, especialmente aos profissionais de enfermagem que, na maioria das vezes, passam por processos de formação que não incluem essas discussões, o que agora entendemos ser uma necessidade desde o início da formação”, destacou.

A palestra que abriu o encontro foi ministrada pela Drª Marta Regina Camilo que trouxe o tema: “Desafios e Perspectivas da educação inclusiva na Enfermagem”. Em seguida, a Drª Elisangela Czekalski deu continuidade às palestras e abordou o tema: “Enfermagem ou Deficiência: da formação ao campo de atuação”. Em uma de suas falas, Czekalski destacou a importância e o compromisso do Coren-PE em realizar encontros que abordam a temática das pessoas com deficiência. Vale destacar que a Drª Elisangela é a primeira enfermeira cadeirante formada no Ensino Superior de Enfermagem.

“Estamos reunidos aqui com o objetivo de ampliar nosso conhecimento e aprofundar nossa compreensão, a fim de nos tornarmos profissionais anticapacitistas. Por meio de nós, a mudança e a transformação estão ocorrendo. Nossa representação, assim como a de outros presentes aqui, é de grande importância e significado, pois demonstra que qualquer indivíduo com deficiência pode desempenhar funções em diversas áreas, inclusive na enfermagem”, ressaltou Drª Elisangela.

Finalizando as falas da primeira mesa do dia, a enfermeira e coordenadora da Política Municipal de Atenção à Saúde da Pessoa com Deficiência, Drª Maria Eduarda Lima, falou sobre as “Redes de Cuidado à Pessoa com Deficiência”. A Enfermeira explicou que as redes são sistemas de apoio, que englobam tanto o aspecto social quanto o profissional, com o propósito de oferecer assistência, respaldo e recursos às pessoas com deficiência. Foi destacada a relevância fundamental dessas estruturas na promoção de uma melhor qualidade de vida, na inclusão social e no bem-estar abrangente das pessoas que enfrentam deficiências.

Prosseguindo com a programação, o Dr. Paulo Monte, biomédico, autista e defensor da causa das pessoas com deficiência (PCD), iniciou a segunda sessão do dia. Ele foi acompanhado pela Drª Viviane Guimarães, advogada e membro da Comissão de Direitos das Pessoas com Deficiência da OAB/PE, que conduziu uma palestra abordando o tema “Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência”. Durante sua apresentação, a advogada explicou que o Estatuto da Pessoa com Deficiência, também conhecido como Lei nº 13.146/2015, é uma legislação de grande importância no Brasil, promulgada em 2015 com o propósito de fomentar a inclusão e assegurar os direitos das pessoas com deficiência. Essa lei representa um avanço significativo na proteção dos direitos e na promoção da igualdade de oportunidades para as pessoas com deficiência no país. Após a palestra, houve um período reservado para o público fazer perguntas e esclarecer dúvidas.

Dr. Roberto Tiné, que é membro do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, deu início à terceira e última mesa do dia, abordando o tema “Capacitismo e suas consequências: Estratégias de Combate.” A mesa contou com a participação da psicóloga Helena Germana da Silva, da Terapeuta ocupacional e especialista em Tecnologia Assistiva Katia Kely Santos e da enfermeira Drª Camila Fernandes Carvalho. Durante a discussão, foram abordados vários tópicos relacionados ao capacitismo, um problema social significativo que compromete a igualdade de oportunidades e a dignidade das pessoas com deficiência. Para combater essa forma de discriminação, enfatizou-se a importância de esforços coletivos que promovam a inclusão, a igualdade e a conscientização em todos os aspectos da sociedade.
Genizangela Batista, Técnica em Enfermagem e uma das participantes inscritas na palestra, compartilhou a importância que o congresso tem para sua carreira profissional e como ele pode ter um impacto positivo. “Antes do congresso, eu tinha uma espécie de “venda nos meus olhos” que limitava minha visão da saúde das pessoas com deficiência. No entanto, após as palestras ministradas hoje, essa “venda” foi removida. Agora posso afirmar que vejo com maior clareza a questão das pessoas com deficiência, e saio daqui consciente da minha responsabilidade como profissional de saúde, de lutar pela causa e de influenciar meus colegas na área e a rede de saúde para que proporcionem atendimento de qualidade acessível a todas as pessoas”, ressaltou Genizangela.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir bate-papo
Precisa de ajuda?
COREN PERNAMBUCO
Olá 👋 Podemos ajudá-lo(a) ?